Cinco latas (Domingos Pellegrini)

CRÔNICA // Domingos Pellegrini*

Troquei sete quilos de gordura por cinco quilos de massa muscular, de modo que emagreci dois quilos e enrijei cinco, graças a orientação de nutricionista e academia ao ar livre todo dia.

De vez em quando, além do gosto pelos exercícios (é, descobri que vai dando gosto e a gente passa até a sentir falta), levo também uns sacos de plástico, para colocar lixo. Infelizmente, muita gente porca acha a praça extensão da própria casa, ou faz na praça a porquice que não faz em casa. De qualquer jeito, o efeito é o mesmo, a praça coalhada de papéis, embalagens, copos, até bagaços de cana mascados!

Então faço meus exercícios e, em seguida, vou recolher nosso lixo… Três rapazes, decerto moradores vizinhos, conversam tomando latas de cerveja – e jogam vazias na praça, com a naturalidade de quem respira.

Acabo os exercícios, recolho num saco o lixo das lixeiras e, noutro saco, umas pets e as cinco latas, que antes amasso na sola do tênis. Eles me olham como se fosse um bicho estranho. Um não resiste e pergunta:

– O senhor vai vender isso?
– O que?
– Vai vender as latas?
– Ora, são tão poucas latas que, se fosse vender, ganharia alguns centavos.
– Mas o senhor amassou elas…

Explico que vou encaminhar para a reciclagem, alguém vai vender, em quantidade compensa, amassei só pra facilitar. Eles se olham e leio a pergunta em seus olhos:

– Porque faço isso então? Porque gosto, ué, me sinto bem.

Eles se olham: como pode alguém se sentir bem coletando lixo? Resolvo inventar:

– É que sou escritor, e um anjo me apareceu dizendo que, cada vez que eu coletasse lixo, me daria inspiração para escrever.

Eles cochicham, ouço um dizer aos outros que é verdade, o coroa é escritor, já viu até na tevê! Os outros me examinam melhor, um escritor, quem diria, suado e lixeiro, mas escritor! Brilha o olhar do bem informado:

– Mas… então… o senhor ganha no fim das contas, né?

– Ah, sim, claro, o anjo prometeu e cumpre, recolho lixo, me vem inspiração, é batata! Ou melhor, é papel, é pet, é lata!

Eles se olham, um arrisca:

– E o senhor vende bem esses… não sei como se diz, essas escrituras?

– Não cheguei ao ponto de escrever escrituras, como Marcos, Lucas, Mateus e João, mas vendo, sim, meus escritos.

– E pagam bem, tio?

– Não tão bem quanto eu gostaria, meu sobrinho, nem tão mal que eu lamente.

Ficam me olhando, os olhos piscando pensamentos em choque, até que brilha um olhar:

– Então devia rachar um pouco com a gente, né, afinal…

Claro, digo, claro, da próxima vez, certamente vou pagar para que bebam e joguem as latas na praça.

– Que tal também uma medalha?

Ficam se olhando, me olhando, vou pra casa com todos meus sacos, desconfiado de que faltam neurônios no ambiente.

__________
* Domingos Pellegrini é escritor, autor de contos, poesias, romances e romances juvenis. Ganhou o Prêmio Jabuti por suas obras “O Caso da Chácara Chão” e “O Homem Vermelho”, além de quatro outros Jabutis em segundo e terceiro lugares. Escreve crônicas para os jornais Gazeta do Povo, Folha de Londrina e Hoje em Dia. Na RUBEM, Pellegrini escreve às segundas-feiras.

Anúncios

Sobre Interior Informa

UM NOVO MUNDO REQUER NOVOS MEIOS

Publicado em fevereiro 24, 2014, em Uncategorized e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Viagem: Na Ponta do Lápis

Blog de viagens com dicas de alimentação, hospedagem e roteiro

Interferência Urbana

O cinza e a cor

Criaturas de Ñanderu: Releituras

Espaço para partilha de resultados do trabalho em torno do livro Criaturas de Ñanderu, escrito pela autora indígena Graça Graúna e ilustrado por José Carlos Lollo

Falando em Literatura...

só boa literatura desde 2008

Brasil de Todo Mundo

Apresentando o Brasil para gente de todo o mundo

paisagem de interior

Um Novo Mundo Requer Novos Meios - Blog Interior Informa

Mundo da Robótica

Fazendo a ponte entre a teoria e a prática.

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

Blog do EVALDO TEIXEIRA

Opinião, Política, Variedades, Religião...

INTERIOR INFORMA

Um novo mundo requer novos meios.

RUBEM

Revista da Crônica - Notícias, entrevistas, resenhas e textos feitos ao rés-do-chão.

%d blogueiros gostam disto: