Arquivo da categoria: Carnaval

ALCEU VALENÇA CRÍTICA MULTICULTURALISMO EM CARNAVAL PERNAMBUCANO

Foto: UOL

Foto: UOL

“Sempre tive relação muito problemática com gravadoras e produtores”, diz Alceu Valença em entrevista exclusiva ao UOL. O artista, que encerra a folia no Marco Zero, principal palco do Carnaval do Recife, afirma que identidade da música brasileira está seriamente ameaçada.

“Estão vendendo gato por lebre”, afirma o artista. “Inventou-se agora o conceito de multiculturalismo, que é uma forma de enfiar qualquer coisa em festas populares como São João e Carnaval”.

Ele, entretanto, ressalta Pernambuco como exceção. “O que vejo aqui é preservação, em Olinda, por exemplo, folia é embalada por cancioneiro centenário”.

Mas ele vê o fenômeno ocorrendo em outras regiões do país. Equivale a colocar numa festa junina um fado português, diz Alceu. “Tem muito artista de forró, de brega, de rock, querendo entrar no Carnaval”. A porta para que entrem são as tais festa multiculturais antes ou durante a folia, acrescenta.

Ele compara cenário aos pacotes turísticos de resorts, que oferecem tudo incluído. “A pessoa não quer perder nada, come além da necessidade, porque não pode perder aquela mesa farta”.

“Veja a situação a que chegaram os programas de televisão, nada contra nada, tudo pode existir, há uma glamourização do lixo cultural”. Alceu diz que apologia à falta de cultura atende interesses da indústria do entretenimento. “Quanto mais burro, melhor para o sistema”, dispara Alceu. A área da cultura brasileira, na opinião do músico, carece de curadoria.

Novo modelo de jabá
Ele também denuncia novo modelo de jabá que assola o mercado de rádios no nordeste, e que começa a chegar a outras regiões do país. “O jabá hoje se transformou numa outra coisa”, diz.

Ele explica que donos de rádio compram bandas e músicas para tocar nelas, para ganhar também com o direito autoral. “Tudo que entrar será lucro”, comenta. “Depois eles fazem um jogo entre eles, donos de rádios, para que um toque a música do outro”. Desta forma, segundo ele, criou-se um cartel que domina o mercado com uma ‘música sem alma’, ou ‘fuleirage music’, como também ficou conhecida, diz Alceu.

Rompimento com gravadoras
Por sua postura crítica e independente, Alceu há décadas se afastou de gravadoras. O produtor atual é um músico que toca com Alceu. “Ele não pode me exigir nada e nem vai querer me manipular”, justifica.

O rompimento com as gravadoras aconteceu em 1987. O músico acusa a gravadora RCA de cooptar artistas, na época, só para tirá-los de circulação e abrir espaço para o ‘brega’, novo gênero que seria lançado.

“Eu, Chico Buarque, Fafá de Belém, e outros artistas, foram contratados para ir pra gaveta, para poderem lançar outro tipo de produto que interessava ao diretor artístico”.

Alceu conta que a gravadora chegou a sugerir que ele mudasse repertório. “Pediam para cantar músicas bregas e outras”. O objetivo era trazer para o Brasil produtos mais semelhantes ao americano.

“Em três anos ganhei apartamento, hospedagem em hotel cinco estrelas, com tudo pago em minha vida, mas calaram minha música”. O mesmo aconteceu com todos os artistas contratados, prossegue o artista. “Por isso rompi com a indústria”, observa.

Novos meios de difusão
Na época, Alceu relembra que começava carreira na Europa, mas conta que resolveu retornar e “ganhar o Brasil, mesmo sem ter empresa por trás”. O caminho para isso ele diz que foi ir para todos os cantos e fazer a cabeça de fãs que vão aos shows. “Um diz ao outro e público vai aumentando”.

“Em Brasília já botei 27 mil pagantes em show”, diz Alceu, orgulhoso por ter conquistado público, mesmo aparecendo pouco na mídia. “No ano passado fiz 89 shows, quatro na Europa”.

O artista conta que a divulgação foi toda feita pela internet e redes sociais com vídeos produzidos em aparelho celular. “Em Portugal casa ficou lotada todos os dias, conversei com pessoas vindas da Espanha, que souberam do show pela internet”.

Um dos nomes mais importantes no Carnaval do Recife, Alceu Valença abre o encerramento da folia, no Marco Zero às 0h50. O artista abre o show com “Homem da Meia Noite” e em seguida emenda grandes sucessos como “Bicho Maluco”, “Bom Demais”, entre outros.

Depois do Carnaval no Recife, Alceu Valença apresenta em São Paulo o espetáculo “Valencianas”, com a Orquestra de Ouro Preto, nos dias 21, 22 e 23, no Sesc Vila Mariana.

Do Portal UOL
http://www.uol.com.br

GERALDINHO LINS LOTA CARNAVAL EM SÃO JOÃO

Interior Imagens// Show de Geraldinho Lins

Interior Imagens// Show de Geraldinho Lins

No terceiro dia de carnaval a praça de eventos de São João vibrou ao som de Geraldinho Lins, que embalou os foliões no ritmo tradicional pernambucano. Antecedido pelas bandas “Boyzinhos do Arrocha”, “Evolugheto” e o cantor “Rogério Rangel”, Geraldinho fechou a noite com muito frevo no pé. “Tocar na mesma noite que um grande amigo, um ídolo, o Rogério Rangel, um cara que também está na estrada há muitos anos. Fico feliz, eu acho que a festa tem tudo pra dá certo, e a gente tá aqui só pra dar a nossa contribuição”, disse o cantor, minutos antes de subir ao palco.

Interior Imagens// Geraldinho, Jamesson, Rogério Rangel, Eduardo, Pierre.

Interior Imagens// Geraldinho, Jamesson, Rogério Rangel, Eduardo, Pierre.

Em meio a um carnaval com hits cada vez mais variados, Geraldinho fala sobre a importância da música pernambucana para a manutenção do carnaval tradicional. “É o que salva a cultura, é o conhecimento, é o conteúdo. Nada contra a qualquer movimento que possa acontecer, acho que se as pessoas dançam é porque as pessoas escutam, as pessoas gostam. Seria importante também que as pessoas escutassem mais frevo, que as rádios tocassem mais frevo, mais caboclinho…”

Interior Imagens// Lucas, Creso, Jamesson, Geraldinho, Augusto.

Interior Imagens// Lucas, Creso, Jamesson, Geraldinho, Augusto.

Quando indagado acerca da sua experiência nos palcos, o cantor nos relata “é o lugar que eu mais respeito, é o lugar em que eu procuro colocar tudo o que eu venho desenvolvendo nesses 25 anos de carreira.”

O carnaval 2014 foi uma parceria do Governo Municipal e a Fundarpe, que abraçaram a proposta de um evento de valoração de artistas regionais e já consagrados pela cultura pernambucana. “Antes de mais nada agradecer ao meu querido prefeito Jamesson, por ter lutado pra gente está aqui hoje; parabenizar pela grande estrutura.”, agradeceu Geraldinho.

Interior Imagens// Show de Geraldinho Lins

Interior Imagens// Show de Geraldinho Lins

Hoje a festa continua a partir das 17h00min, com os shows de “Sambalive”, Mulekes do Swing”, “Gilberto e Banda” e fechando o Carnaval 2014 sobe ao palco “Nairê” com muito estilo e irreverência.

Quanta ladeira critica Dilma Rousseff, Celpe e construtoras do Recife

Lula Queiroga comandou o palco ao lado de muitos artistas locais e nacionais

Lula Queiroga comandou o palco ao lado de muitos artistas locais e nacionais

O possível temperamento difícil da presidente do Brasil, Dilma Rousseff (PT), foi o principal “alvo político” desta edição do Quanta Ladeira, tradicional bloco que ganha o palco do Rec Beat nos carnavais do Recife. A petista ganhou, ao lado da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) e de algumas construtoras do estado, as críticas mais ácidas, apesar do bom humor de todas as 40 paródias cantadas neste domingo (2).

“É preciso muito saco para suportar essa mulher. Quando ela cisma em jantar em Portugal, mando o ministro ir pescar bacalhau”, brincaram os integrantes do grupo. Neste ano, além do organizador, o músico Lula Queiroga, participaram do show de mais de duas horas, Nena Queiroga, China, Chico César, Zé da Flauta, Marcelo Jeneci, Gaby Amarantos, Bruna Caram e Fafá de Belém.

A cantora paraense foi uma das última a subir ao palco e garantiu boas risadas da plateia. Com um decote para lá de generoso, Fafá foi homenageada com uma paródia. “Fafá eu quero! Fafá eu quero! Fafá eu quero mamar nas tetas de Belém do Pará”, dizia a letra. A cantora, com a apresentação, entrou no clima e chegou a balançar os seios para o público.

“A expectativa sempre é a pior. Mas acabamos nos organizando e tudo dando certo no final”, brincou Lula Queiroga. Já Gaby Amarantos disse que o Quanta Ladeira foi o único momento em que se divertiu, de verdade, neste carnaval. “Nos meus shows eu também me divirto, mas tenho um compromisso, uma responsabilidade. Aqui não, entrei para brincar e amei tudo”, disse Gaby.

Multidão acompanhou de perto as sátiras do Quanta Ladeira

Multidão acompanhou de perto as sátiras do Quanta Ladeira

As brincadeiras também ganharam um tom de crítica da “vida real”. Em meio aos recentes casos de pessoas que estão se acidentando com os fios da rede elétrica no Grande Recife, inclusive com casos de morte, o grupo resolveu homenagear a Celpe, que seria responsável pela manutenção e fiscalização do setor.

“Celpe, levei um choque. Celpe, encostei no poste. Celpe, um fio desencapado, Celpe! Em casa não tem luz, mas a conta chegou. Eu acendi a vela e a casa incendiou”, dizia a letra, cuja inspiração é britânica, ao ritmo de Help, dos Beatles. “Na rua tem fio solto, bateu no meu cunhado. Só não fritou porque rolou um apagão”, completa.

Outro ponto alto foram às críticas ao setor da construção de Pernambuco. Uma paródia chamava a atenção do projeto do Parque dona Lindu, no bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. Na letra, a crítica aos dois prédios construídos no espaço e a falta de árvores. O parque foi idealizado na gestão do ex-prefeito João Paulo e finalizado pelo ex-prefeito João da Costa , ambos do PT. O nome do espaço é em homenagem a mãe do ex-presidente Lula.

Do Diário de Pernambuco

SÃO JOÃO INICIA FESTEJOS DO MOMO com “FERNANFOLIA” e “A VELHA DA CAPA PRETA”

Nesta sexta (28) a cidade de São João abriu oficialmente o seu carnaval ao som e passo do frevo.

Foto: EREM

Foto: EREM

Logo pela manhã o “FERNANFOLIA” bloco de rua organizado pela EREM João Fernandes, cruzou a cidade acompanhado pela orquestra de frevo e a animação dos alunos contagiou aos espectadores.
“O bloco foi ótimo, as pessoas deram o máximo de si para que pudesse acontecer o FERNANFOLIA, cada turma com os materiais fazendo seus acessórios, trabalhando em grupo que é o principal, para que tudo fosse perfeito, e que cada ano possa ser bem melhor.” Relata Andreza Leal, estudante da EREM João Fernandes. Confira as fotos (http://wp.me/p2ZQHW-nU).

Foto: Divulgação/Facebook

Foto: Divulgação/Facebook

Ainda no clima, às 22h00min o tradicional bloco “A VELHA DA CAPA PRETA”, organizado pelo irreverente Tiririca, partiu de frente ao cemitério e percorreu as principais ruas, acompanhado pelos foliões que sempre marcam presença.

E logo mais as 17h00min (01/03) na praça de eventos, a abertura dos Shows fica por conta dos Playboyzinhos e em seguida André Macambira, Axé Camaleão e fechando o primeiro dia de carnaval Mano Walter Elétrico.

Confira a programação completa, acesse > http://wp.me/p2ZQHW-nE

Interior do Estado também tem vasta programação carnavalesca

Pesqueira, Bezerros e Triunfo são algumas das cidades do interior que recebem grandes shows

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

O interior de Pernambuco também terá uma vasta programação cultural durante os dias de Carnaval. Em Afogados da Ingazeira, por exemplo, os tabaqueiros – brincantes que vestem macacão, usam máscaras de papel machê e sustentam chocalhos nas roupas – desfilam a partir de hoje, às 19h, no Polo Rio Branco, evocando tradições locais. O Carnaval de Afogados ainda contará com os polos Frevo e Tradição, por onde circularão diversos blocos carnavalescos.

No município de Pesqueira haverá apresentações de bandas mais conhecidas. No Polo Central, o pagode toma conta na segunda-feira com shows da banda Art Popular e Sem Compromisso. No dia seguinte, sobem ao palco Maestro Forró, Banda Leva, entre outras atrações. Fundo de Quintal e Marrom Brasileiro se apresentam no domingo, no mesmo polo.

Em Bezerros, ocupada pelos papangus no domingo, acontecerão shows bastante esperados na capital, como o de Alceu Valença, Fafá de Belém e do Maestro Spok.

Quem abre o Carnaval de Bezerros é Alceu, no QG do Frevo, às 23h. No mesmo polo, na Terça Gorda, haverá apresentação de Fafá de Belém e Fundo de Quintal. No Polo Cultural, a Spok Frevo Orquestra toca às 14h, depois da Orquestra Oficina Agreste Frevo e antes da Orquestra Capital do Frevo.

O Carnaval dos Caretas de Triunfo não fica para trás em termos de programação nos dias de Momo. Na tarde do domingo, o Maestro Madureira se apresentará no pátio de eventos, onde também tocam o guitarrista Toni Garrido, às 16h, e a sambista Gerlane Lops, às 18h.

Do NE10

EREM João Fernandes entra no clima do Carnaval

Hoje (28/02) pela manhã a Escola Estadual de São João entrou no clima carnavalesco e puxou o bloco pelas ruas da cidade, com muito frevo no Pé.

“O ciclo carnavalesco é para nós um resgate dos elementos compositivos do carnaval. Esta festa é uma vivência da cultura popular em Pernambuco nos múltiplos. É possível aprender dançando, brincando e cantando.” EREM.

Fernanfolia

Programação Oficial do Carnaval de São João 2014

GERALDINHO_HEAD2

Nairê

Dia 01 de Março, SÁBADO
1 Playboyzinhos
2 André Macambira
3 Axé Camaleão
4 Mano Walter Elétrico

Dia 02 de Março, DOMINGO
1 Turma do Kuarto
2 Kiara Ribeiro
3 Roberto Cruz
4 Forró Pegado

Dia 03 de Março, SEGUNDA
1 Boyzinhos do Arrocha
2 Evolugheto
3 Rogério Rangel
4 Geraldinho Lins

Dia 04 de Março, TERÇA
1 Sambalive
2 Mulekes do Swing
3 Gilberto e Banda
4 Nairê

Os organizadores do Carnaval de São João ressaltaram que a festa está valorizando todos os ritmos: o swing, o samba, axé e o frevo pernambucano.

1779721_569051626523703_1634301133_n

Fonte: Blog Roberto Almeida

O Galo da Madrugada já se encontra de pé, sob a Ponte Duarte Coelho

CARNAVAL // GALO DA MADRUGADA

O Galo é considerado a maior escultura carnavalesca do mundo. Foto: Michele Souza/ JC Imagem

O Galo é considerado a maior escultura carnavalesca do mundo. Foto: Michele Souza/ JC Imagem

Por volta das 17h desta quinta-feira (27), a montagem do principal anfitrião do Carnaval do Recife foi concluída. O Galo da Madrugada já se encontra de pé, sob a Ponte Duarte Coelho, no bairro da Boa Vista, para saudar os foliões na manhã deste Sábado de Zé Pereira.

Sob criação do artista plástico Sávio Araújo, as peças para a montagem do Galo saíram do seu ateliê, localizado em Igarassu, Região Metropolitana do Recife, transportados por seis caminhões e começaram a ser montados na noite dessa quarta-feira (26).

O Galo da Madrugada este ano homenageia multiartista Antônio Nóbrega e o idealizador do Movimento Armorial, o escritor Ariano Suassuna. O “Maestro da Ponte”, como é chamado a maior escultura carnavalesca do mundo, está vestido como “Palhaço Armorial”, com estamparias que rementem às origens da arte rupestre presentes, principalmente nas iluminuras de Ariano

Do NE10

Banda Karametade vai fazer 11 shows no carnaval de Pernambuco ao custo de R$825 mil

PERNAMBUCO // CARNAVAL

karametade2

Ao que tudo indica, são mesmo onze shows que a banda Karametade vai fazer no carnaval no interior de Pernambuco. Apesar da grade oficial divulgada pelo governo apontar “apenas” seis shows, o Diário Oficial já publicou a liberação de licitação para o pagamento de mais duas apresentações da banda, em Itambé e Condado, cidades que estavam fora da grade oficial do governo. O site da banda confirma 11 shows.

Karametade se apresenta no mesmo dia e horário em cidades diferentes (http://blogs.diariodepernambuco.com.br/play/2014/02/carnaval-do-governo-ressuscita-a-banda-karametade-com-turne-pelo-interior/)

O preço de cada show? R$75 mil. Para se ter uma ideia, Almir Rouche receberá R$ 30 mil por apresentação no carnaval.

Ou seja, são onze shows, em quatro dias (é possível?!), com até quatro shows por noite, em quatro cidades diferentes. Do Litoral ao Sertão. Os contribuintes de Pernambuco vão pagar R$ 825 mil para o carnaval da banda Karametade.

Confira a matéria completa no Diário de Pernambuco (http://blogs.diariodepernambuco.com.br/play/2014/02/emendas-parlamentares-banda-karametade-vai-fazer-11-shows-no-carnaval-de-pernambuco-ao-custo-de-r825-mil/)

Brasil é 3º do mundo em gasto com juro

Mapa de indicadores fiscais elaborado pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) mostra o gasto do Brasil com juros da dívida pública como o terceiro maior do mundo.

Entre dados coletados de praticamente todos os países, a despesa brasileira, equivalente a 5,7% da renda nacional, só perde para a da Grécia, mergulhada em crise financeira, e a do Líbano, cujas finanças são abaladas pelos custos de guerra.

Os números reunidos são, na maioria, de 2011. De lá para cá, os pagamentos aos credores da dívida pública caíram para 4,9% do Produto Interno Bruto, mas o país continua encabeçando rankings globais de taxas de juros.

A anomalia das contas brasileiras ajuda a entender por que, em relatório publicado na semana retrasada, o FMI discordou da tese do governo Dilma Rousseff segundo a qual a redução do endividamento nos últimos anos abriu espaço para afrouxar a política de controle fiscal.

Como aponta a administração petista, a dívida pública brasileira –equivalente a 65% do PIB no mapa do Fundo– é inferior às de países desenvolvidos como Estados Unidos (103% do PIB), Japão (230%), Alemanha (81%) e França (86%).

O mercado credor, no entanto, trata diferentemente os devedores desenvolvidos, que emitem moeda forte, e os demais. Nos quatro países do exemplo, as despesas com juros variam de 0,9% (Japão) a 2,5% do PIB (França).

Já no mundo emergente, os governos mais endividados arcam com custos muito maiores. Índia e Egito, além do Brasil, figuram entre os que mais gastam com juros da dívida pública.

Não por acaso, o setor público brasileiro, a despeito do afrouxamento fiscal dos últimos anos, é um dos que mais poupam para o abatimento da dívida -outro argumento sempre invocado pela administração petista.

Na visão do FMI, porém, ainda é necessário mais aperto nas contas para reduzir a dívida e elevar a credibilidade do devedor. Dessa forma, a conta de juros poderia cair.

Para ler a matéria completa da Folha de S. Paulo, clique no atalho abaixo:

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/11/1366040-brasil-e-3-do-mundo-em-gasto-com-juro.shtml
http://folha.com/no1366040

Redação do Blog Interior Informa
Fonte: Folha de S. Paulo

Blog Interior Informa

Viagem: Na Ponta do Lápis

Blog de viagens com dicas de alimentação, hospedagem e roteiro

Interferência Urbana

O cinza e a cor

Criaturas de Ñanderu: Releituras

Espaço para partilha de resultados do trabalho em torno do livro Criaturas de Ñanderu, escrito pela autora indígena Graça Graúna e ilustrado por José Carlos Lollo

Falando em Literatura...

só boa literatura desde 2008

Brasil de Todo Mundo

Apresentando o Brasil para gente de todo o mundo

paisagem de interior

Um Novo Mundo Requer Novos Meios - Blog Interior Informa

Mundo da Robótica

Fazendo a ponte entre a teoria e a prática.

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

Blog do EVALDO TEIXEIRA

Opinião, Política, Variedades, Religião...

INTERIOR INFORMA

Um novo mundo requer novos meios.

RUBEM

Revista da Crônica - Notícias, entrevistas, resenhas e textos feitos ao rés-do-chão.