ATENÇÃO QUADRILHEIROS: Confiram o Edital para participar do IV Concurso de Quadrilhas Juninas no Município de São João

Inscrições serão via internet e estarão abertas nos dias 01 e 02 de Junho

Capturar

O evento se consagrou e já será o IV Concurso de Quadrilhas Juninas no Município de São João – PE, o festejo vem para se tornar referencia no Agreste Meridional e tem por finalidade incentivar a difusão da cultura popular, valorizando os festejos em especial de nosso cenário junino tão representativo em nossa região.

O evento acontecerá nos dias 30 de Junho e 01 de Julho de 2017 sempre iniciando às 18h30min na Quadra Poliesportiva da Escola João de Assis Moreno – PE. Creso Meneses, coordenador, enfatiza: “este concurso procura estabelecer através das quadrilhas juninas a paixão por nossa cultura nordestina, uma beleza que reflete em apresentações a busca pelas histórias, temas e tradições das festas juninas.”.

Confira o regulamento no Edital

Clique para fazer download >  IV CONCURSO DE QUADRILHAS SÃO JOÃO-PE 2017

Anúncios

PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO III FESTIVAL EXPON’ARTE EM SÃO JOÃO

O Festival acontece em sua terceira edição e com uma programação intensa.

A pré-abertura do III Festival ExpoN’arte será no dia 21 de novembro, sábado, com o I Torneio ExpoN’arte de Futsal, com 12 equipes participantes, a partir das 08h da amanhã, na quadra do colégio João de Assis Moreno.

A abertura oficial acontece no dia 26 de novembro, quinta-feira, na antiga estação ferroviária, centro de São João. O dia se dará da seguinte forma, durante todo o dia será expostos trabalhos de alunos do município e a tarde às 15h será o momento da população conhecer o projeto e as homenagens, a professora, cordelista, São-joanense Santina Izabel, que muito contribuiu e contribui com o município, contando com a presença de artistas e autoridades locais.

Será mais de 18 horas intensa de festa nos dois dias.

E no dia 28 de novembro, sábado, a festa começa a partir das 18h com as atrações:

Grupo de Dança Pop Styllus, Ronaldo Maia Voz e Violão, Sandoval Ferreira, Os Caras do Pagode, Alteração Vibrato, Hercinho e Os Cabra do Mato, Tendência ás Alturas e fechando com o Swing da Banda Oz Provoca’z

No dia 29 novembro, domingo, a festa continua a partir das 18h com:

Grupo Revolution, Grupo Pé na Roça & Cia, Associação dos Bacamarteiros, Os Jovens Velhos, Evandro Show, Brega do Wellington Barbosa, Andréia Braz e Forrozão das Antigas, Mourinha do Forró e fechando com ela que tem em sua marca o forró, a banda do Forrozão Mar&Sol.

O evento possibilita a participação de artistas da nossa terra a divulgar, mostrar seu trabalho, seu talento, é um modo incentivador a cultura local. Ressaltando que o projeto buscar trazer as mais diversas manifestações e trabalhos, onde disponibilizaremos espaços para os artistas que queiram expor e vender os seus produtos.

 

Exponarte 2015mourinha-do-forro-alforria

Realização Interior Informa.

Biblioteca Municipal de Salgueiro é premiada pelo Ministério da Cultura

NE10

biblioteca-salgueiro

A biblioteca pública municipal Francisco Augusto em Salgueiro, no Sertão Central, está entre os contemplados com o Prêmio de Boas Práticas do Ministério da Cultura, por conta do Projeto ‘Passeio Cultural – A biblioteca na Minha Rua’, criado pela prefeitura através da Secretaria de Cultura e Esportes.

A premiação é uma iniciativa do Ministério da Cultura (MinC) e da Secretaria do Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL) e Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas (DLLLB). O resultado foi publicado na última semana de novembro, no Diário Oficial da União (DOU).

Um dos objetivos do edital é conceder prêmios para cerca de 50 iniciativas reconhecidas como boas práticas, ou inovadoras, que vêm sendo aplicados em bibliotecas públicas, municipais e estaduais, a fim de promover ações sem andamento voltadas para a qualificação dos serviços oferecidos e a sustentabilidade desses equipamentos culturais.

O valor do prêmio é de R$ 32 mil para cada iniciativa selecionada. Em Pernambuco, foram premiadas a Biblioteca Francisco Augusto, sob a coordenação de Nivaneide da Silva Costa, e a Biblioteca Pública Estadual de Pernambuco, com o projeto ‘Caixa Estante’.

De acordo com Nivaneide, o projeto Passeio Cultural extrapola os limites do espaço da biblioteca e vai até os bairros da cidade promovendo a leitura e itinerante com as atividades realizadas como contação de histórias, empréstimo de livros, cineclube, teatro de fantoches, pintura de desenhos, oficina de produção literária e oficina de encadernação de livro no formato cartoneiro. (foto: Ascom PMS/divulgação)

SESC PE V Mostra Artes Cênicas Marcos Freitas‏

Mostra Marcos Freitas_banner_80x60cm

O SESC-PE realiza a V Mostra de Artes Cênicas Marcos Freitas. São 13 dias de evento atendendo 05 cidades: Garanhuns, Brejão, Jupi, Jucati e São João. A programação conta com 09 espetáculos teatrais (rua e palco) totalizando 11 sessões, 08 apresentações de dança, 01 performance, 01 aula espetáculo com Marcos Freitas (homenageado), 01 exposição de arte (gravura) e 03 oficinas (Iluminação cênica (Eduardo Albergaria), Cavalo Marinho (Tainá Barreto) e Criação da Personagem com Marcos Freitas como facilitador).

20/10 Seg – 16h – Espetáculo FAUSTINO, UM FAUSTO NORDESTINO – Teatro de Rua – Grupo Cena da cidade de Lajedo, na praça de Eventos de SÃO JOÃO.

Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

Contatos SESC Garanhuns:
Josimar Araújo – Supervisão de Cultura Sesc Garanhuns
(87) 3761.2658 – Ramal 220 (87) 9961.5456/ 8109.6844

À disposição para mais informações,
Duvennie R. S. Pessôa
Produtora Cultural IMBURANA Produções
Jornalista DRT 6432/PE
Atriz Diretora Teatral DRT 3505/PE
(87) 9109.0327

ExpoN’arte Apoia: Em Junho aconteceu o 1° Concurso de Quadrilhas Juninas de São João

Quadrilhas - Blog Interior Informa

Aconteceu no dia 20 de Junho o 1º Concurso de Quadrilhas Juninas no Município. O evento contou com um grande público, que assistiram a grandes espetáculos juninos. Estiveram participando Quadrilhas de diversas cidades circunvizinhas do Agreste Meridional, o concurso teve a participação de oito grupos juninos.

Creso Meneses um dos coordenadores do respectivo evento agradeceu a todos frisando “Fiquei feliz em ter participado na promoção deste evento cultural, valorizando, resgatando e estimulando a nossa cultura nordestina.”

A classificação contou com cinco premiações, a vencedora foi a Quadrilha Os Filhos de Lampião, Cidade de Correntes; em 2° lugar a Lago Serrano, Cidade de Lagoa do Ouro; 3° Lugar a Quadrilha Junina Xamego na Roça, Cidade de Canhotinho; 4° lugar a Quadrilha Milharal, Cidade de São João; 5°lugar Quadrilha Luar do Sertão, Cidade de Brejão.

O evento promete ocorrer mais vezes, contou com a realização da Comissão de Cultura, Secretaria de Educação, Cultura e Desportos e Prefeitura de São João.

Quadrilhas - Blog Interior Informa

INSCRIÇÕES ABERTAS: Minc apóia iniciativa que premiará empreendedores criativos brasileiros

cartaz_lâmpada-1000a

O Prêmio Brasil Criativo, apoiado pelo Ministério da Cultura, vai reconhecer a importância de 22 atividades criativas brasileiras, revelando o talento de atores, músicos, estilistas, artesãos, designers, entre outros. A premiação abrange cinco campos de interesse da economia criativa: criações culturais e funcionais, audiovisual e literatura, patrimônios, artes de espetáculo e expressões culturais, além do prêmio de reconhecimento por trabalho consagrado.

Após a inscrição online, um grupo de 30 curadores fará a seleção dos trabalhos, em seguida haverá uma eleição por voto popular na internet. A seleção final será feita pelos especialistas que escolherão um trabalho de cada categoria. A cerimônia de premiação será realizada no dia 3 de dezembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo. Os ganhadores receberão prêmio em dinheiro e 40 horas de capacitação em sua área para aprimorar e reconhecer seu empreendimento.

maiores informações acesse Minc

CINEMA NAS ESCOLAS: 6 filmes nacionais para trabalhar na sala de aula

CINEMA NAS ESCOLAS

Cinema-Nacional-Escola1-601x275

Especialista em audiovisual e educação faz a indicação de obras do cinema nacional que podem ser usadas na escola

Publicado em Porvir

Há cerca de um mês, a exibição mensal de filmes nacionais passou a ser obrigatória para as escolas da educação básica de todo o país. A determinação faz parte de uma nova regra que foi incluída na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional). Para ajudar os professores, o Porvir separou uma lista com algumas obras do cinema nacional que podem ser utilizadas na sala de aula.

As indicações foram apresentadas por Cláudia Mogadouro, pesquisadora do Núcleo de Comunicação e Educação da USP. Todos os filmes inseridos na lista têm materiais de apoio e planos de aula que foram publicados pela pesquisadora no site Net Educação.

Confira os filmes indicados:

1.Tainá 3 – A Origem (Rosane Svartman)

O filme da conta a história da personagem Tainá, uma indiazinha que vive na Amazônia e parte para uma aventura em busca da mágica flecha azul, enviada por Tupã. O desafio faz parte de uma competição entre os garotos da aldeia para definir quem será o novo guerreiro da tribo. Mesmo sendo impedida de participar por ser menina, ela conta com a ajuda do avô e parte em busca da flecha.

A história pode ser um ótimo gancho para os estudantes conhecerem mais sobre a região da Amazônia, aprenderem sobre a cultura indígena e refletirem sobre a diversidade cultural do país. Além disso, o filme também abre a possiblidade de trabalhar conteúdos de educação ambiental, contemplando discussões sobre o consumo consciente.

Classificação: livre
Público alvo: ensino fundamental
Duração: 80 minutos

2. À Beira do Caminho (Breno Silveira)

O caminhoneiro João decide cruzar o Brasil para fugir de traumas do passado. Durante sua viagem, ele conhece Duda, um garoto órfão de mãe que decidiu procurar o pai. Enquanto os dois viajam, a amizade entre eles cria força. Apesar do drama, Duda é um menino cheio de vida que ajuda João a superar o seu passado.

O filme pode ser utilizado pelos professores para discutir sobre diferentes processos de urbanização no país e as novas configurações da família brasileira. As músicas do cantor Roberto Carlos também são outros elementos que estão presentes durante toda a obra. As cenas podem ajudar a refletir sobre a música popular brasileira e as suas influências no cotidiano.

Classificação: 14 anos
Público alvo: ensino médio
Duração: 90 minutos

3. A Máquina (João Falcão)

Com um roteiro alegórico, o filme conta a história de Antônio, um rapaz que mora em uma cidade chamada Nordestina, tão pequena que nem consta no mapa. Aos poucos, os habitantes do local começam a deixar a cidade para partir em busca do mundo. Quando a jovem Karina, por quem ele é apaixonado, decide ir embora, Antônio resolve construir uma máquina do tempo para ir até o futuro e trazer o mundo até ela.

Entre as cenas, os alunos podem ter contato com diversas manifestações da cultura popular nordestina. A história ajuda a refletir sobre o conceito do tempo e a construção do futuro. Outra possibilidade de trabalho é discutir com os estudantes as perspectivas de trabalho para brasileiros que moram longe dos grandes centro urbanos.

Classificação: livre
Público alvo: ensino médio
Duração: 90 minutos

4. Janela da Alma (João Jardim/Walter Carvalho)

O documentário apresenta pessoas com diferentes graus de deficiência visual e trata a relação que elas têm com a visão e o olhar. Diversas celebridades como o prêmio Nobel José Saramago e o músico Hermeto Paschoal fazem revelações sobre o significado de não ver em um mundo com o excesso de informações audiovisuais.

A obra pode ser utilizada pelo professor para trabalhar temas como deficiência, visão e o excesso de informações audiovisuais. O documentário também pode traçar um paralelo com a mito da caverna de Platão.

Classificação: livre
Público alvo: ensino médio
Duração: 73 minutos

5. Uma História de Amor e Fúria (Luiz Bolognesi)

A animação conta a história de amor de um herói imortal e Janaína. Passando por épocas históricas do Brasil, como a exploração portuguesa, a escravidão e a ditadura militar, o filme vai apresentando a trajetória do casal que sobrevive por todas essas fases. Além disso, a obra também apresenta uma projeção de futuro do país em 2096.

Entre os assuntos que podem ser trabalhados com os estudantes, estão a colonização portuguesa e a história do Brasil sob o ponto de vista dos dominados. Além disso, também é possível projetar problemas e soluções para o futuro.

Classificação: 12 anos
Público alvo: ensino médio
Duração: 74 minutos

6. Capitães da Areia (Cecília Amado)

Adaptação da obra de Jorge Amado, o filme conta a história dos adolescentes que vivem pelas ruas de Salvador, sem que ninguém possa cuidar deles. Liderados por Pedro Bala, os jovens formam um grupo chamado Capitães da Areia e vivem os sonhos e pesadelos de adolescentes.

O filme pode ser utilizado para trabalhar a disciplina de literatura, fazendo um paralelo com o livro. Outra possiblidade é criar reflexões sobre a adolescência e os amores da juventude.

Classificação: 16 anos
Público alvo: ensino médio
Duração: 96 minutos

Leia também:

> 7-dicas-de-como-levar-cinema-nacional-para-escola/20140715″>7 dicas de como levar o cinema nacional para escola

>> Experiências Educativas NET EDUCAÇÃO