Arquivos do Blog

GRE Agreste Meridional cuida da saúde das servidoras durante Outubro Rosa

O movimento mundial de combate ao câncer de mama, conhecido como Outubro Rosa, chegou com força na GRE Agreste Meridional. Na manhã de hoje, 16, as mulheres da sede da regional tiveram um momento dedicado à saúde, com a palestra da médica mastologiasta Thereza Cristina.

Através de questionamentos lançados, a especialista explicou os tipos de câncer, os principais sintomas, as formas de combate à doença, a importância da prevenção para o diagnóstico precoce e os principais cuidados que devem ser tomados pela mulher para manter uma vida saudável. O espaço foi, ainda, aberto às perguntas das mulheres que assistiram atentas às orientações discutidas e tiraram todas as dúvidas sobre o assunto.

E não parou por aí. Quem esteve presente participou de sorteios de brindes, ganhou demonstrações de produtos de beleza e não ficou parado em uma aula de Zumba, um excelente exercício aeróbico com música e coreografias latinas.

O movimento Outubro Rosa é mundial e chama a atenção sobre os cuidados que devem ser tomados para prevenir e combater o câncer de mama. Anualmente, a GRE Agreste Meridional, através do Núcleo de Atenção ao Servidor, proporciona momentos de reflexão como este entre as servidoras da Gerência.

PERNAMBUCO INAUGURA PARQUES EÓLICOS E É EXEMPLO PARA O BRASIL EM ENERGIA LIMPA E RENOVÁVEL

interior_informa_inauguraouo_complexo_elico_casa_dos_ventos

Greenpeace Brasil

As renováveis vem com tudo! Pernambuco acaba de inaugurar o primeiro parque híbrido de energia eólica e solar do país. As usinas estão no município de Tacaratu e podem gerar com o vento e com o sol energia suficiente para atender 250 mil residências. É disso que o Brasil precisa. Chega de energia suja do passado. ‪#‎RenováveisJá“. Publica em rede social, Greenpeace Brasil.

O primeiro parque híbrido do Brasil – que une a geração de energia solar e eólica – foi inaugurado nesta sexta-feira (25) em Tacaratu, na Região do São Franciso de Pernambuco, De acordo com a assessoria de imprensa do governo do Estado, as atividades já foram iniciadas no local.

Também segundo o departamento de Comunicação, o empreendimento é formado por duas usinas fotovoltaicas com potência instalada de 11 megawatts, sendo – a partir desta sexta – o maior parque fotovoltaico em operação no país. Além das usinas, há um parque eólico de 80 megawatts. Juntos, são capazes de gerar 340 gigawatt-hora  por ano, volume suficiente para abastecer 250 mil residências. O investimento total no Complexo Fontes foi de em média R$ 660 milhões.

Nesse momento, Pernambuco e Tacaratu aumentam em mais de 30% a capacidade instalada de geração de energia solar no país”, disse o Secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Thiago Norões. O modelo híbrido se mostra viável em 60% do território pernambucano, conforme informou a assessoria do estado. Estão mapeados 762 gigawatts com potencial competitivo no estado, como aponta o Atlas Eólico e Solar de Pernambuco.

Ainda em Pernambuco, o estado passa a gerar 181.9 MW de energia limpa em complexo eólico no Agreste

Considerado maior complexo de PE opera em Caetés, Pedra e Paranatama.

Cerca de 300 mil toneladas de dióxido de carbono deixarão de ser emitidas por ano.

Pernambuco passa a gerar 181.9 MW de energia limpa e renovável a partir da inauguração do considerado maior complexo eólico do estado, nesta terça-feira (29), no Agreste do estado. Com o início da operação, cerca de 300 mil toneladas de dióxido de carbono deixarão de ser emitidas anualmente. A carga é suficiente para abastecer 350 mil unidades habitacionais, de acordo com a assessoria de imprensa da Casa dos Ventos – responsável pela operação.

Uma média de 3.500 produtores rurais da região foram beneficiados com o arrendamento de terras para a construção do empreendimento, também segundo a assessoria. Cada família recebe uma quantia mensal calculada a partir da energia gerada. Com isso, “mais de R$ 2 milhões serão pagos anualmente aos moradores locais”, adianta o departamento de Comunicação.

Geração de Empregos

O complexo formado por sete parques do tipo – nos municípios de Caetés, Pedra e Paranatama – conta com 107 aerogeradores e foi responsável pela geração de aproximadamente 1.000 empregos diretos e 2.000 indiretos durante a construção, destaca a assessoria.

Conglomerado de parques

O projeto visa à formação de um conglomerado de parques eólicos, com a construção de outros dois complexos: um deles com oito equipamentos – nos municípios de Caetés, Pedra, Venturosa e Capoeiras – e capacidade para geração de 216.1 MW e outro – em Araripina, no Sertão – formado por cinco parques e potencial para produzir 142 MW. Os complexos erguidos no Agreste farão da região “um dos maiores polos de geração de energia eólica do país”, de acordo com a assessoria.

A “qualidade dos ventos” na região e a “logística favorável para a cadeia de fornecedores” contribuiu para a escolha da área para o investimento, orçado em R$ 864 milhões. Pernambuco passa a contar com 26 parques em funcionamento, num total de 288,6 MW, de acordo com a assessoria de imprensa do governo do Estado.

fonte: G1

CODEAM: PREFEITOS DA REGIÃO DISCUTEM MEDIDAS DE ENFRENTAMENTO A CRISE FINANCEIRA

GENALDI ZUMBA-BLOG-INTERIOR-INFORMA

Contando com a presença de vinte Prefeitos, a Comissão de Desenvolvimento do Agreste Meridional (CODEAM) promoveu na manhã dessa terça-feira, dia 15, uma reunião para debater ações conjuntas de enfrentamento a crise financeira que assola os Municípios.

O encontro realizado na sede da CODEAM contou com as presenças do deputado Estadual Álvaro Porto, além dos Prefeitos Leonardo Martins (Inajá e que também preside a CODEAM); Izaías Régis (Garanhuns); Padre Jorge (Iati); Genaldi Zumba (São João); Neide Reino (Capoeiras); Alexandre Martins (Terezinha); José Teixeira (Paranatama); Marco Calado (Angelim); Felipe Porto (Canhotinho); Rossini Blésmany (Lajedo); Débora Almeida (São Bento do Una); Genivaldo Menezes (Águas Belas); Marquidoves Vieira (Lagoa do Ouro); Gerson Henrique (Jucati); Sandro Arandas (Ibirajuba); Juliano Martins (Itaíba); Agnaldo Santos (Jurema); Gilvan Araújo (Manari); Cristiano Martins (Quipapá) e Erandes Albuquerque (Venturosa).

A Prefeita de São Bento do Una, Débora Almeida, apresentou um estudo feito pela AMUPE, com dados que demonstram as dificuldades dos Municípios em executar programas federais como CAPS, NASF, SAMU, PACS e PSF, que vem sendo subfinanciados pela União. “Em vários casos, os Municípios gastam dois terços a mais do que recebem para a execução dos programas”, pontuou a Prefeita, que também integra a diretoria da AMUPE.

“Para manter o Programa Nacional de Alimentação Escolar a união, após quatro atualizações efetuadas desde 1995, repassa R$ 0,30 por estudante do ensino fundamental, se corrigido pelo IPCA de junho de 2015 teria sido R$ 0,43. Uma defasagem de 41,8%”, registrou Débora Almeida. “Situação similar ocorre no Programa Nacional de Transporte Escolar, que repassa R$ 120,73 por estudante do ensino fundamental, se corrigido pelo IPCA de junho de 2015 teria sido R$ 171,17. Defasagem de 41,8%”, complementou a Prefeita de Capoeiras, Neide Reino.

“Os números demonstram claramente que os pequenos Municípios vêm sofrendo constantes cortes nas suas arrecadações. Corremos o risco de deixarmos de prestar serviços essenciais à população, como saúde e educação, por falta de recursos”, chamou a atenção o Prefeito de Iati, Padre Jorge.

O deputado Estadual Álvaro Porto, registrou em entrevista ao Blog do Carlos Eugênio, que 130 dos 185 municípios pernambucanos estão em situação de crise e pregou a união. “O Momento é de se dar as mãos e entender que se não houver coesão o movimento nasce enfraquecido e dificilmente teremos soluções concretas e emergências para essa crise municipalista que atravessamos”, registrou Porto, que no dia de ontem, 14, provocou uma Audiência Pública na Assembleia Legislativa para tratar do tema.

Ao final do Encontro ficou definido que um documento será redigido pela CODEAM, unificando as ações a serem adotadas pelos Municípios como forma de conter gastos. Também ficou definido que a entidade que congrega os Prefeitos do Agreste Meridional vai participar ativamente das discussões na próxima reunião da AMUPE, que acontece nessa terça-feira, dia 22, em Recife. A realização de manifestações aqui em Garanhuns, com o fechamento das prefeituras em todas as cidades também foi discutida e pode ser implementada nos próximos dias.

CODEAM

SÃO JOÃO, AGRESTE PERNAMBUCANO

Cidade de São João Pernambuco

MINISTROS PARTICIPAM DE ABERTURA DE NOVO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA DA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO EM GARANHUNS

upe garanhuns logo-INTERIORINFORMA-BLOG

AGRESTE EM DESTAQUE

Acontece em Garanhuns, Agreste de Pernambuco, hoje, segunda-feira(06), a abertura do primeiro Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família com Ênfase em Saúde da População do Campo, coordenado pela Universidade de Pernambuco. A solenidade contará com as presenças dos Ministros da Saúde e do Desenvolvimento Agrário, Arthur Chioro e Patrus Ananias, respectivamente, do Reitor da UPE, Profº Pedro Falcão e da Secretária de Ciência e Tecnologia do estado, Lúcia Melo. Comporão também a mesa de abertura, o diretor da UPE Campus Garanhuns, Profº Clóvis Gomes Jr. e a Coordenadora da Residência, Profª Wanessa Gomes.

O novo Programa de Residência é coordenado pelo Campus Garanhuns da Universidade, em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento Quilombola, Coletivo de Saúde no Campo, Escola do Governo em Saúde Pública de Pernambuco (ESPPE) e Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF).

O programa é uma formação de pós graduação para trabalhadores da saúde graduados em educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia, serviço social e terapia ocupacional, sendo dois de cada categoria profissional. Com duas turmas de dez profissionais, sendo um de cada categoria, para desenvolverem trabalhos com a população em assentamento no município de Caruaru e comunidades quilombolas em Garanhuns.

A solenidade oficial de abertura do programa acontecerá nesta segunda-feira, dia 6 de abril, às 9 horas, no Auditório do Centro Cultural Alfredo Leite, e contará, além da presença das autoridades, com representantes de movimentos sociais. Haverá um outro ato em Caruaru, às 15 horas, no Centro de Formação Paulo Freire, no Assentamento Normandia, marcando a importância desse momento para a população local e para a Saúde no Campo como um todo no país.

FBC quer trazer sede da Embrapa para o Agreste

fbc_coletiva-624x416

Em pré-campanha para o Senado, o ex-ministro da Integração Fernando Bezerra Coelho (PSB) defendeu neste sábado (7), em Garanhuns, no Agreste, a necessidade de se levar uma sede da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) no Agreste Meridional.

“O desenvolvimento e a produtividade da bacia leiteira que existe nesta região passam pela pesquisa, avanços genéticos e inovação. Portanto, o sonho da criação de uma unidade da Embrapa no Agreste dialoga com o desejo dos pequenos produtores e é uma bandeira que quero levar caso tenha oportunidade de servir aos pernambucanos no Senado”, afirmou.

Ex-prefeito de Petrolina, no Sertão do São Francisco, FBC lembrou que a instalação de uma sede da empresa foi fundamental para o avanço da fruticultura na cidade. Bezerra Coelho defendeu ainda a importância de programas de crédito voltado para pequenos pecuaristas.

Ao longo do final de semana, FBC e os demais integrantes da chapa do PSB, o candidato a governador Paulo Câmara (PSB) e a vice Raul Henry (PMDB), fazem uma maratona pelo Agreste que inclui os municípios de São João, Palmeirina, Lagoa do Ouro, Bom Conselho, Terezinha, Calçado, Bonito e Sairé.

Do Blog de Jamildo

Blog Interior Informa

DESENVOLVIMENTO: PARQUE EÓLICO IRÁ BENEFICIAR CAETÉS E OUTRAS CIDADES DO AGRESTE

Imagem// Divulgação

A empresa cearense Casa dos Ventos iniciou, há duas semanas, a construção de um dos maiores parques eólicos a ser instalado em Pernambuco, que ficará nas cidades de Caetés, Pedra e Paranatama, no Agreste. O empreendimento será implantado em três etapas e terá a capacidade instalada para gerar 600 megawatts (MW). Isso significa, em média, 25% de toda a energia consumida no Estado. O investimento inicial é de R$ 800 milhões e o total é de cerca de R$ 2,5 bilhões.

“A Casa dos Ventos surgiu da venda da Troller. O grupo se capitalizou e resolveu investir em energias renováveis”, conta o diretor da Casa dos Ventos, Clécio Eloy. A Troller fabricava jipes 100% nacionais, no Ceará, e foi vendida para a multinacional Ford.

Inteiro, o parque eólico vai incluir mais três cidades: Venturosa, Pesqueira e Capoeiras, também no Agreste. Na primeira etapa, o parque pernambucano terá uma capacidade de gerar 200 MW, que deve estar funcionando em setembro de 2015. O restante será instalado até janeiro de 2019. Lá, serão instaladas 350 torres eólicas.

Durante a implantação, serão gerados 800 empregos diretos. Ontem, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico fez um encontro de aproximação entre o executivo da Casa dos Ventos e os futuros fornecedores locais. “A nossa expectativa é contratar, de forma prioritária, localmente. Pelo menos 50% dos produtos usados serão fabricados no próprio Estado”, diz Clécio. As torres e pás eólicas serão fabricadas em Suape. Participaram do evento 40 pessoas representando 21 empresas. “Na construção, a empresa precisará de banheiro químico a guindastes”, diz o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico estadual, Roberto Abreu e Lima.

As turbinas a serem usadas no empreendimento serão feitas pela General Electric. “A GE deve construir uma central de operação e manutenção na região para nos fornecer este serviço por 10 anos”, conta Clécio. Ainda no parque de Caetés, a empresa vai pagar R$ 150 mil por mês de arrendamento aos proprietários da terra. Em média, será um pagamento de R$ 3 mil mensais por família. “Isso vai trazer um grande impacto na região”, conta Clécio.

A Casa dos Ventos pertence ao Grupo Salus liderado pelo empresário cearense, Mário Araripe.O grupo está implantando um parque eólico na Chapada do Araripe, também por etapas, que será o maior investimento realizado no Piauí. O projeto se concentra em terras piauienses, mas tem uma parte menor instalado em Pernambuco e no Ceará.

Do NE10

Blog Interior Informa

II Bienal do Livro no Agreste acontece entre os dias 09 e 18 de maio

II Bienal Internacional do Livro// Garanhuns

A II Bienal Internacional do Livro do Agreste. O evento, que acontece na Praça Cultural Mestre Dominguinhos, entre os dias 09 e 18 de maio, tem 2.500 m² e irá reunir mais de 100 editoras de diversos segmentos literários.

Em sua fala, o presidente da Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros, José Alventino Lima, ressaltou o objetivo da criação da bienal. “Nossa meta é interiorizar a cultura da leitura, levando obras e incentivando as pessoas a buscarem cada vez mais os livros”, disse.

Este ano, a Bienal terá como homenageados Dominguinhos, trazendo, em sua programação, vários debates sobre sua vida e arte

Laura-Muller-Blog-Interior-Informa

Entre os autores e palestrantes já estão confirmadas as presenças da sexóloga do programa Altas Horas, Laura Muller, o poeta Jessier Quirino, o jornalista da Rede Globo, Marcelo Canellas, o escritor Raimundo Carrero e Pe. Ayrton da Fundação Terra.

O público vai acompanhar uma programação que inclui palestras, debates, recitais, conversas literárias, intercâmbio literário-cultural e Feira do Livro.
O local contará, ainda, com tenda de autógrafos e espaços voltados para o público infanto-juvenil. Este ano, a Bienal terá como homenageados Dominguinhos, trazendo, em sua programação, vários debates sobre sua vida e arte, e a professora e escritora de Garanhuns, Luzinette Laporte.

AGRESTE: Maio começa com chuvas e a estimativa é que em algumas localidades chova acima da média e em outras abaixo

Os agricultores Antônio Alves e Maria Aparecida já estão acumulando água da chuva, em Calçado

Os agricultores Antônio Alves e Maria Aparecida já estão acumulando água da chuva, em Calçado

As previsões para esta quinta-feira (1° de maio) até o mês de julho, para o estado de Pernambuco, devem ser de chuvas para a Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata, e Agreste do Estado. A informação é da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) e encheu de esperança o homem do campo, que necessita da terra para sobreviver.

No Sítio Marrecas, zona rural de Calçado, distante 214 km do Recife, seu José Macário, 65 anos, já preparou a roça e acredita que o ano vai ser bom pra colheita. “Já está tudo pronto. Começou a chover, a gente já vai plantando um feijão, um milho e esperar Deus mandar a chuva pra tirar o nosso sustento”, disse ele que há três anos vem perdendo o que planta.

Os efeitos da estiagem na comunidade foram além da agricultura. Água de beber só a armazenada nas cisternas de polietileno, entregues pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa), por meio do Programa Água Para Todos, do Ministério da Integração Nacional.

“Antes a gente carregava água dos barreiros. Hoje tudo secou. Graças a Deus tem essa cisterna pra poder colocar água do carro-pipa que a Prefeitura manda e está aí cheia com água boa de beber. É uma benção muito grande”, disse seu Antônio Alves Viana, 60. “Isso aqui é uma riqueza muito grande”, completou a dona de casa, Maria Aparecida de Souza, 55.

O importante é a esperança e fé em Deus. Isso ninguém tira da gente

Cada cisterna de polietileno tem a capacidade para armazenar de forma segura 16 mil litros de água, o que garante fornecimento adequado para uma família de quatro a cinco pessoas beber e cozinhar durante nove meses de estiagem. O material utilizado na fabricação dos reservatórios é adequado à região.

“A resina de polietileno somente pode fundir a uma temperatura de 147 ºC, sendo que na região a temperatura máxima pode oscilar em torno de 50 ºC em períodos de clima mais severo, o que desmistifica a informação incorreta de que as cisternas derretem no calor. Além disso, essa é uma tecnologia consolidada internacionalmente e utilizada há mais de duas décadas em países com temperaturas semelhantes ou até mais críticas que as encontradas no Nordeste brasileiro”, adiantou Amauri Ramos, diretor da Acqualimp, fabricante dos reservatórios.

Em Surubim, a 123 km da capital pernambucana, a seca também já levou o pouco que restava da mesa do trabalhador rural. “Já plantei milho e ela acabou com tudo. Agora só planto se o tempo melhorar mesmo. Fica só ameaçando chover e nada. Pelo menos água de beber não falta. É só ir na cisterna e tirar a hora que for. O importante é a esperança e fé em Deus. Isso ninguém tira da gente”, disse confiante o agricultor José Cândido Barbosa, 72, morador do Sítio Lério de Cima, zona rural do município.

De acordo com o último boletim de Análise e Previsão Climática para o Setor Leste do Estado, as chuvas vão ocorrer de forma irregular. No Agreste, por exemplo, a estimativa é que em algumas localidades chova acima da média e em outras abaixo. Já no Sertão, a estação chuvosa está no seu final, e os volumes de chuvas não são expressivos, embora ainda ocorram chuvas com acumulados significativos no Sertão do Pajeú e no Sertão do Moxotó.

A previsão é que as chuvas acumuladas no próximo trimestre deverão ficar próximas à média histórica: Região Metropolitana (873 mm), Zona da Mata e Litoral (689 mm) e Agreste (314 mm).

 

Do NE10 Interior

Blog Interior Informa

II Bienal Internacional confirmada e terá a sexóloga Laura Muller, o poeta Jessier Quirino, o jornalista da Rede Globo, Marcelo Canellas, o escritor Raimundo Carrero e Pe. Ayrton da Fundação Terra

II bienaal internacional - blog interior informa

oi lançada, oficialmente, na manhã de ontem (30), no Recife, a II Bienal Internacional do Livro do Agreste. O evento, que acontece na Praça Cultural Mestre Dominguinhos, entre os dias 09 e 18 de maio, tem 2.500 m² e irá reunir mais de 100 editoras de diversos segmentos literários. Representantes da Prefeitura de Garanhuns participaram da coletiva de imprensa.

Em sua fala, o presidente da Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros, José Alventino Lima, ressaltou o objetivo da criação da bienal. “Nossa meta é interiorizar a cultura da leitura, levando obras e incentivando as pessoas a buscarem cada vez mais os livros”, disse.

Cerca de 2 milhões de reais serão movimentados na região e mais de 500 empregos diretos e 2 mil indiretos gerados. O secretário de Articulações Políticas e Governo, Wanderley Lopes, falou da grande alegria do Governo Municipal em receber a iniciativa. “Todos nós estamos envolvidos nessa proposta. O nosso prefeito Izaías Régis vem sempre buscando incentivar, nos eventos, a leitura. Temos, por exemplo, espaços direcionados no Festival de Inverno, no Festival de Literatura, entre outros. Sempre iremos apoiar eventos como esse”, completou.

Entre os autores e palestrantes já estão confirmadas as presenças da sexóloga do programa Altas Horas, Laura Muller, o poeta Jessier Quirino, o jornalista da Rede Globo, Marcelo Canellas, o escritor Raimundo Carrero e Pe. Ayrton da Fundação Terra. O público vai acompanhar uma programação que inclui palestras, debates, recitais, conversas literárias, intercâmbio literário-cultural e Feira do Livro. O local contará, ainda, com tenda de autógrafos e espaços voltados para o público infanto-juvenil. Este ano, a Bienal terá como homenageados Dominguinhos, trazendo, em sua programação, vários debates sobre sua vida e arte, e a professora e escritora de Garanhuns, Luzinette Laporte.

A secretária de Educação de Garanhuns, Janecélia Marins, ressaltou o poder de transformação que a educação traz na vida das pessoas. “Como diz Mário Quintana, o livro não muda o mundo, o que muda no mundo são as pessoas, e os livros mudam as pessoas”, relacionou.

A II Bienal Internacional do Livro do Agreste é uma realização da Andelivros (Associação do Nordeste das Distribuidoras e Editoras de Livros), com patrocínio da Prefeitura de Garanhuns, através das secretarias de Educação e Cultura, Empetur e Sesi. Empresas apoiadoras: Editora Cepe, Editora Construir e Agência Tante. Produção Pitanga Promo.

Blog Interior Informa

Viagem: Na Ponta do Lápis

Blog de viagens com dicas de alimentação, hospedagem e roteiro

Interferência Urbana

O cinza e a cor

Criaturas de Ñanderu: Releituras

Espaço para partilha de resultados do trabalho em torno do livro Criaturas de Ñanderu, escrito pela autora indígena Graça Graúna e ilustrado por José Carlos Lollo

Falando em Literatura...

só boa literatura desde 2008

Brasil de Todo Mundo

Apresentando o Brasil para gente de todo o mundo

paisagem de interior

Um Novo Mundo Requer Novos Meios - Blog Interior Informa

Mundo da Robótica

Fazendo a ponte entre a teoria e a prática.

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

Blog do EVALDO TEIXEIRA

Opinião, Política, Variedades, Religião...

INTERIOR INFORMA

Um novo mundo requer novos meios.

RUBEM

Revista da Crônica - Notícias, entrevistas, resenhas e textos feitos ao rés-do-chão.