Arquivos do Blog

Monitores norte-americanos do Conexão Mundo chegam a Pernambuco

Conex+úo Mundo

Duzentos e quatro alunos da Educação Básica articulada com Educação Profissional (Ebep) do SESI e SENAI selecionados para o programa de ensino da língua inglesa Conexão M​undo iniciaram, nesta segunda-feira (6), a etapa presencial do projeto em Pernambuco. Os estudantes receberam, em eventos realizados nos auditórios do SENAI Petrolina e Santo Amaro, no Recife, os monitores norte-americanos que os acompanharam por quatro meses pela internet.

A entrada dos monitores, estudantes de faculdades nos Estados Unidos, causou euforia e muita emoção nos jovens pernambucanos. “Já participei de outros programas, mas a recepção dos brasileiros é algo envolvente e nos motivam a abraçar o desconhecido e fortalecer os laços entre nossos povos”, disse o porta-voz da ONG US-Brazil Connect, parceira do programa, John  Hildebrand.

Completando este ano, dois séculos de presença no Recife, o Consulado Americano, teve a presença do Cônsul de Diplomacia Pública dos Estados Unidos, Matt Keener, que afirmou ver no Conexão Mundo um intercâmbio maior do que de idiomas, mas de vivências pessoais.

A estudante do SESI Paulista, Aíla Fonseca, de 15 anos, já tinha frequentado aulas de inglês em um cursinho por dois anos, mas resolveu se inscrever para aperfeiçoar o idioma. “Vi que tinha chances de aprender mais e de uma forma mais interessante, por conversas no hangout e Facebook, algo que faz parte do nosso dia-a-dia. Além disso, quando você conhece outras pessoas, você abre a mente para novas realidades e​ no projeto, o coach parece seu amigo”, explicou empolgada. Os jovens beneficiados são do Recife e Petrolina, no Sertão do Estado.

O superintendente do SESI/PE, Ernane Aguiar, ressaltou que os jovens entusiasmam a entidade a continuar com o Conexão Mundo e citou o programa como a melhor parceria feita pelo SESI até hoje na área de educação . “Além da qualificação por três anos no ensino médio do SESI e profissional do SENAI, oferecemos a oportunidade ao estudante de aprender um idioma universal e enfrentar a concorrência de provas do Enem e vestibulares com nível de preparação igual ou melhor que outras redes de ensino no Estado”, completou. Os dez jovens que se destacarem no Conexão Mundo terão a oportunidade de conhecer os EUA por 15 dias, com tudo pago, e vivenciar a cultura do país.

Anúncios

Instituições pernambucanas paralisam trabalhos por 24 horas – Polícia Civil e Universidade de Pernambuco

Os policiais civis de Pernambuco paralisam atividades nesta terça-feira (19) por 24 horas, retomando o trabalho apenas na quarta-feira (20).

Universidade de Pernambuco também paralisa suas atividades por 24 horas nesta quarta-feira (20), retomando as atividades na quinta-feira (21). Nas redes sociais há comentários de greve por parte de professores e funcionários da instituição.

upe

Destaque no NE10

UPE – Professores e servidores técnicos administrativos da Universidade de Pernambuco realizam paralisação de advertência na próxima quarta-feira (20) para protestar contra o Plano de Contingenciamento de Gastos (PGG), do Governo do Estado, que, segundo os profissionais, determina cortes dos recursos da Universidade e de outros órgãos governamentais. Também na quarta-feira, os profissionais sairão em passeata do Hospital Universitário Oswaldo Cruz até o Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo do Estado. A concentração será às 7h.

“A falta de recursos na UPE está afetando as atividades de ensino e os hospitais universitários. A situação é preocupante, colocando em risco o funcionamento da instituição no segundo semestre”, afirma Bernadete Campos, diretora tesoureira da Seção Sindical dos Docentes da Universidade de Pernambuco (Adupe). A paralisação de advertência foi decidia em assembleia na última quarta-feira (13) e atingirá as unidades do Grande do Recife e do Interior, que juntas possuem cerca de 19 mil alunos.

Além da Adupe, o movimento conta com o apoio do Sindicato dos Servidores da UPE (Sindupe) e dos estudantes (DCE Paulo Freire). Entre os problemas apontados pelo movimento, estão a carência de docentes e servidores, condições estruturais precárias das faculdades e inexistência de uma política de assistência estudantil (casa do estudante, transporte etc). Uma nova assembleia está prevista para a quinta-feira (21), às 10h, com local a ser definido, para avaliar o movimento.

Em entrevista ao portal NE10, o reitor da UPE, Pedro Falcão, disse que vem se reunido com o Governo do Estado para tentar resolver problemas financeiros da universidade. “Estamos discutindo ponto a ponto com o Governo sobre todos os gastos da UPE, mostrando as nossas necessidades, e já avançamos bastante. O plano de redução de gastos existe, mas vale destacar que o teto estabelecido para a UPE em 2015 corresponde a R$ 24 milhões, valor bem parecido com o do ano passado”, explicou o reitor. Segundo ele, em 2014 o teto foi de R$ 22 milhões, porém apenas R$ 17 milhões foram empenhados pela universidade por conta do atraso no repasse dos recursos, que só ocorreu no fim do ano, atrasando as licitações. “Também estamos conversando para acelerar os repasses deste ano”, explicou.

POLÍCIA – Os policiais civis de Pernambuco paralisam atividades nesta terça-feira (19) por 24 horas, retomando o trabalho apenas na quarta-feira (20). Seguirão funcionando somente as delegacias de flagrantes. Serviços como emissão de documentos, registros de Boletins de Ocorrência (BO), o Instituto de Medicina Legal (IML) e o Instituto de Criminalística não funcionarão durante a paralisação, segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol).

De acordo com o Sinpol, a pauta de reinvicações foca na gratificação por função policial em um percentual de 225% para todos os policiais civis do Estado, além de modificações no Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV), na promoção de aumentos salariais por tempo, qualificação e faixa etária e a integração dos Peritos Papiloscopistas ao Quadro Técnico Policial.

O vice-presidente do Sinpol, Rafael Cavalcanti, destaca a estrutura de trabalho como insuficiente para a melhor prestação de serviço à população. “A questão estrutural é péssima. Algumas unidades são insalubres, insuficientes para atender o povo e a própria polícia. O próprio policiamento não tem material de proteção individual suficiente – como colete à prova de bala -, as munições são vencidas, algemas nós (políciais) temos que comprar; tem unidade que só tem uma algema para todo mundo.”

Apesar dos problemas relatados, Rafael Cavalcanti cita os números positivos alcançados pela Polícia Civil. “A gente conseguiu bater, durante oito anos, todas as metas que nos foram estabelecidas pelo Pacto Pela Vida, fomos eleitos uma das duas melhores polícias investigativas do País, mas, em contrapartida, temos o pior salário do Nordeste e o segundo pior do Brasil”.

Na última quarta-feira (13), a categoria realizou uma manifestação pelas ruas do Centro do Recife que teve como intenção chamar a atenção do Governo do Estado para a pauta de reinvindicações. No mesmo dia, foi realizada assembleia para resolver as diretrizes do movimento, que decidiu pela paralisação de 24 horas desta terça-feira (19).

ARMANDO MONTEIRO E PAULO CÂMARA EMPATADOS EM PESQUISA DO IPESPE

Armando-Monteiro-e-Paulo-Camara

Na primeira pesquisa realizada pelo Ipespe em Pernambuco, os candidatos do PSB, Paulo Câmara, e do PTB, Armando Monteiro, aparecem rigorosamente empatados na preferência do eleitorado. Segundo o Instituto, se a eleição fosse hoje o socialista e o petebista teriam 33% dos votos. Os demais postulantes ao cargo de governador não chegaram a 1%.

Ainda de acordo com a pesquisa do Ipespe a soma dos eleitores que pretendem votar nulo, branco ou em nenhuma das opções disponíveis ficou em 9% e os indecisos representam 24% – percentual considerado baixo por especialistas.

A pesquisa foi realizada entre os dias 9 e 11 de setembro, sendo entrevistadas duas mil pessoas. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

SENADO – O deputado federal João Paulo (PT) lidera a pesquisa do Ipespe para o senado em Pernambuco com 30% das intenções de votos. O candidato do PSB, Fernando Bezerra Coelho, está em segundo lugar com 25% das intenções de votos na estimulada.

Criado em 1986, o IPESPE é considerado o maior Instituto de Pesquisas Eleitorais do Nordeste. O Instituto é comandado pelo sociólogo Antônio Lavareda, que trabalhou com o presidente Fernando Henrique Cardoso, com o governador Jarbas Vasconcelos e que nos últimos tempos estava ligado ao socialista Eduardo Campos.

Na semana passada, na pesquisa do Datafolha, Paulo apareceu com seis pontos de vantagem sobre Armando. Logo depois saíram números do Instituto do Maurício de Nassau, com uma pequena vantagem do socialista, mas configurando empate técnico. Agora os dois candidatos estão realmente empatados. Caso o Ipespe esteja certo, o petebista conseguiu uma pequena recuperação e seu adversário parou de crescer. Tudo indica que a eleição de Pernambuco será decidida na reta final, numa disputa empolgante.

Com informações do Blog Roberto Almeida

Secretaria de Educação e Esportes abre 5.670 vagas em cursos a distância

São 5.090 vagas para estudantes de ensino médio e 580 para servidores de escolas públicas

 

A Secretaria de Educação e Esportes do Estado (SEE) abre, na próxima segunda-feira(18) 5.670 vagas em cursos técnicos a distância, sendo 5.090 para estudantes a partir do 2º ano do ensino médio de escolas públicas ou privadas (EAD-PE) e 580 para servidores administrativos de escola pública (Profuncionário).  As inscrições acontecem exclusivamente no site da secretaria até o dia 28 deste mês.

As vagas para alunos de ensino médio são nos cursos de Administração, Biblioteca, Informática, Logística, Multimeios Didáticos, Recursos Humanos, Secretaria Escolar, Segurança do Trabalho, e Serviço de Restaurante e Bar, espalhados por 60 polos presenciais do litoral ao sertão. As 580 vagas do Profuncionário estão distribuídas entre os cursos técnicos de Secretaria Escolar e de Multimeios Didáticos, em 29 polos presenciais em todo o estado.

Na inscrição, o candidato deve agendar a data da prova objetiva, necessariamente entre os dias 1 e 10 de setembro. As matrículas acontecem de 17 a 23 de setembro para estudantes, e de 22 a 23 do mesmo mês para servidores, de acordo com o curso selecionado.

Acesse para miores informações Secretaria de Educação

Último dia para se inscrever nos cursos de idioma do Programa Ganhe o Mundo

582005-programa-ganhe-o-mundo-2013-inscricoes-2

 

Nesta quarta-feira (20), acabam as inscrições para as aulas de inglês ou espanhol oferecidas pelo Programa Ganhe o Mundo. Ao todo, são oferecidas 25 mil vagas. Os interessados podem se inscrever clicando aqui. Cada aluno pode optar por apenas uma língua.

Entre os critérios para participação consta estar regularmente matriculado na primeira série do ensino médio em uma instituição da rede estadual integrada à educação profissional, indígena, Colégio da Policia Militar ou Escola de Aplicação do Recife.

O edital esta também esta disponível no site e todas as inscrições devem ser entregues seguindo as normas divulgadas. Apenas alunos do Colégio da Polícia Militar, da Escola de Aplicação do Recife e escolas indígenas terão instruções diferenciadas.

Alunos dessas instituições devem preencher um formulário de inscrição, que deve ser entregue, pessoalmente, pelo gestor da escola, no dia 21, à Coordenação dos Cursos de Línguas do PGM. As aulas serão realizadas nas escolas da rede estadual, cuja relação está disponível no edital.

Do Diário de Pernambuco

PERNAMBUCO: prevenção contra surto do Ebola

Protetores faciais especiais, jalecos, luvas de cano médio, botas, aventais impermeáveis e outros equipamentos de proteção já foram distribuídos às equipes designadas para atender a potenciais casos de contaminação pelo vírus Ebola em Pernambuco.

Na última sexta, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar que a doença representa um risco mundial e o Ministério da Saúde anunciar reforços nas ações de monitoramento e vigilância na rede de saúde e nos pontos de entrada no Brasil, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) se reuniu para discutir como implementar essa fiscalização em nível local.

Aeroportos e portos serão monitorados em busca de possíveis casos

O processo envolveu video-conferências com o Ministério da Saúde, que estabeleceu normas técnicas a serem seguidas por todos os locais onde há chegadas portos e aeroportos internacionais.

“Acionamos nossa rede estratégica, formada por profissionais do Hospital Oswaldo Cruz, que é nossa unidade de referência, além de representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que atuam nos portos e no aeroporto, do SAMU e do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE), que vai realizar eventuais coletas e transporte de amostras, tudo dentro das normas de biossegurança”, detalhou a diretora geral de Controle de Doenças e Agravos da SES, Roselene Hans.

Segundo ela, a rede ficará de sobreaviso a cada avião ou navio que tenha partido ou feito escala nos quatro países da África Ocidental que estão atualmente afetados pelo surto de Ebola (Libéria, Serra Leoa, Nigéria e Guiné).

Caso seja constatada a presença de alguém com sintomas suspeitos (como febre, vômito ou diarreia), o transporte será feito, com todos os cuidados necessários, até o Hospital Oswaldo Cruz.

Caso o viajante apresente os sintomas depois de chegar ao Brasil (no caso do deslocamento ter sido feito durante o período de incubação, quando a doença não é detectável), as unidades de saúde devem notificar imediatamente os órgãos de vigilância à Saúde.

TRATAMENTO

A contaminação pelo vírus Ebola poderá ser confirmada após exame específico, que será realizado apenas no Instituto Evandro Chagas, que fica no município de Ananindeua, no Pará.

O laboratório especializou-se, há quase 80 anos, em vírus exóticos que surgem na Amazônia, e foi o escolhido pelo Ministério da Saúde para concentrar os diagnósticos de Ebola em todo o País. Os resultados saem no prazo de dois dias. Considerado um vírus de risco máximo, o Eboal obrigará os cientistas a utilizar roupas especiais, parecidas com as utilizadas por astronautas.

Em Pernambuco, os pacientes com suspeita de terem contraído a doença serão levados a um setor de isolamento no Oswaldo Cruz. Como não existe tratamento específico e os sintomas são violentos (o vírus causa uma febre hemorrágica e dissolve os órgãos internos dos doentes, levando à perda de sangue pelos olhos, nariz, ouvidos e outros orifícios e matando por meio de choquepodendo morrer de choque ou parada cardíaca, em até 90% dos casos), a orientação médica é dar suporte de terapia intensiva (UTI).

RISCO BAIXO – Roselene Hans, porém, frisou que não há motivos para a população se alarmar. “Não há nenhum caso registrado no Brasil e o índice de transmissão é baixo, porque é preciso ter contato com as secreções corporais dos doentes. A maioria dos casos deve ficar restrita à África, porque é difícil uma pessoa contaminada conseguir viajar normalmente”, explica.

Em 2009, aconteceu uma mobilização semelhante, durante o surto de gripe H1N1. “A diferença é que, naquela época, estava-se lidando com um vírus bem mais disseminado, espalhado por vários países. A doença tinha uma transmissão respiratória, ou seja, infectava muito mais facilmente”, rememorou a diretora geral de Controle de Doenças e Agravos da SES.

Apesar disso, “como precaução das autoridades sanitárias”, essa organização estratégica está sendo implementada em todos os estados brasileiros, para que uma eventual ocorrência não se alastre.

Junto com as medidas preventivas, o Ministério da Saúde anunciou a doação de R$ 1 milhão para auxiliar nas ações de combate à doença na África, atendendo ao apelo da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Em coletiva realizada em Brasília, na sexta, o ministro Arthur Chioro afirmou que a doação “fortalece as ações de combate à cadeia de transmissão da doença e de contenção do surto de Ebola”. A ajuda do Brasil começou em junho, com a doação para a Guiné de quatro kits com remédios e equipamentos de proteção, suficientes para atender cerca de 500 pessoas por três meses.

Do JC.

Pernambuco é coisa de cinema

Longas-metragens pernambucanos guiam o turista-espectador por Recife e Olinda, esticam até o Litoral Sul e desembocam no Sertão profundo. Viaje junto

Cinema é uma viagem. Na sala escura, sem sair do lugar, o espectador pode se deslocar a países distantes, cidadelas desconhecidas, paisagens a serem desvendadas. Nos últimos anos, os cineastas pernambucanos têm se tornado os melhores guias dessas viagens. Filmes como O som ao redor (Kleber Mendonça Filho, 2012), Tatuagem (Hilton Lacerda, 2013) e Eles voltam (Marcelo Lordello, 2012) são alguns exemplos de longas-metragens que pegam o turista-espectador pela mão e apresentam facetas diversas do Recife, de Olinda e do Litoral Sul de Pernambuco, respectivamente.

Além desses, outros projetos já se posicionam no mercado cinematográfico de 2014. No último Festival de Paulínia, A história da eternidade, de Camilo Cavalcante, e Sangue azul, de Lírio Ferreira, abocanharam, juntos, sete prêmios, incluindo o de melhor filme para o primeiro. Na trama de Cavalcante, vamos até o Sertão pernambucano acompanhar a vida de três mulheres, com idades e desejos completamente diferentes. Em Sangue azul, nos deslocamos para o arquipélago de Fernando de Noronha, onde os personagens de Daniel de Oliveira e Caroline Abras têm contas a acertar, apesar do horizonte paradisíaco.

Entre os dias 8 e 16 de agosto, voltaremos ao Sertão na ocasião do Festival de Gramado, um dos mais tradicionais do país. Quem conduz a viagem é o cantor, compositor e músico Alceu Valença, estreando na direção de longas-metragens com A luneta do tempo. Na tela, circo, cordel e cangaço trabalham a imagem de um Nordeste mítico. Irandhir Santos e Hermila Guedes, medalhões do cinema pernambucano, vestem a indumentária de Lampião e Maria Bonita, com tudo que a licença poética permite. Filmado no Recife, o curta-metragem de Júlio Cavani, História natural, também representa o estado no festival.

Em setembro, é a vez de o Festival de Brasília dar as caras. Em sua 47ª edição, o mais antigo festival de cinema do Brasil traz em sua programação dois longas e dois curtas locais. Marcelo Pedroso comanda os 72 minutos de Brasil S/A, com imagens captadas na região do Vale do São Francisco, próximo de Petrolina, enquanto Gabriel Mascaro estreia em longas de ficção com Ventos de agosto, ultrapassando a fronteira de Pernambuco. O filme, assim como o curta Sem coração, de Nara Normande e Tião, que também integra a lista de selecionados, foi filmado na praia de Guaxuma, já no estado de Alagoas. Completa, ainda, a lista o curta Loja de répteis, de Pedro Severien.

Matéria do Pernambuco.com

PERNAMBUCO: Dia Estadual do Maracatu

CULTURA

Foto: Facebook

Foto: Facebook

O Maracatu é uma das mais antigas e belas tradições da cultura popular do Estado de Pernambuco.Desde 1997, Pernambuco instituiu o dia de hoje, 01 de agosto como Dia Estadual do Maracatu.

A data homenageia também o nascimento do Mestre Luiz de França, do Maracatu Leão Coroado, eleito Patrimônio Vivo de Pernambuco.

Vida Longa a todos os Maracatus! Um Viva especial a Nazaré da Mata , capital do Maracatu!

Via Facebook A.M.

PERNAMBUCO: Estado promete bônus de até R$ 4,6 mil para professores

O governador João Lyra Neto (PSB) anunciou na manhã desta quinta-feira (31) o Bônus de Desempenho Educacional (BDE), que dará uma premiação que varia entre R$ 624,12 até R$ 4.691 para os servidores da Educação do Estado. O bônus é relativo ao resultado da rede estadual no ano de 2013.

Das 17 gerências regionais do Estado, 14 foram contempladas com os bônus. Cerca de 19 mil servidores irão receber um total de R$ 60 milhões em investimento.

Segundo o secretário de Educação, Ricardo Dantas, as três gerências que não atingiram as metas também tiveram números tidos como positivos. A promessa é de que as escolas desses locais recebam um apoio pedagógico diferenciado.

Do Blog de Jamildo

PERNAMBUCANO DE CORAÇÃO: Ariano Suassuna deixará saudades

Luto

ariano

Escritor paraibano, radicado em Pernambuco, não resistiu a complicações de um AVC hemorrágico

O escritor Ariano Suassuna não resistiu a complicações de um AVC hemorrágico e faleceu nesta quarta-feira (23), aos 87 anos, no Recife. Paraibano, radicado em Pernambuco, o autor de Auto da Compadecida estava internado no Real Hospital Português, no bairro da Ilha do Leite, desde a segunda-feira (21). Ele sofreu uma parada cardíaca às 17h15, de acordo com comunicado da instituição.

Diário de Pernambuco: “A vida e a obra de Ariano Suassuna em especial”

O velório será realizado no Palácio do Campo das Princesas. De lá, o corpo segue em cortejo em carro do Corpo de Bombeiros até o Cemitério Morada da Paz, onde será enterrado.

Ariano não morreu só. Porque, como disse o próprio autor em uma das inúmeras entrevistas que concedeu: “quem gosta de ler não morre só”. E ler era uma paixão de Ariano desde pequenino. Assim como escrever. Foram 15 livros de romance e poesia, além de 18 espetáculos de teatro.

A última atividade pública do escritor foi na sexta-feira (18), quando concedeu uma aula-espetáculo no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG), no Agreste. Na manhã do sábado (19), tirou fotos com fãs que participavam do evento.

“Não gosto da ideia de ter ‘medo de morrer’. Sou paraibano e não gosto de confessar que tenho medo (risos). Eu conheço a palavra ‘medo’, porque li no dicionário”, declarou Ariano em recente entrevista ao Correio Braziliense. Ariano deixa cinco filhos – Maria, Manoel, Isabel, Mariana e Ana – e a esposa, Zélia de Andrade Lima, com quem era casado desde 1957. O casal teve ainda outro filho, Joaquim, que cometeu suicídio em 2010.

VIDA
Ariano Vilar Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, na Paraíba, em 16 de junho de 1927, filho de Cássia Villar e João Suassuna. Após a Revolução de 1930, seu pai foi assassinado no Rio de Janeiro e a família mudou-se para Taperoá, no Sertão da Paraíba, onde morou até 1937.

O escritor de Romance d’A pedra do reino só veio ao Recife em 1942, para dar continuidade aos estudos e, posteriormente, ingressar na Faculdade de Direito. Depois de exercer a profissão de advogado por alguns anos, abandonou o ofício para ensinar estética na Universidade Federal de Pernambuco.

Depois de 38 anos, Ariano se aposentou e se dedicou a ministrar aulas-espetáculo, formato em que ele aproveitava para contar histórias, defender a cultura popular, fazer críticas e elogios. Com as apresentações, percorreu teatros, escolas, congressos e centros culturais do país inteiro, às vezes acompanhado de uma trupe de músicos e dançarinos, outras vezes sozinho.

Foi membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967); nomeado, pelo Reitor Murilo Guimarães, diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPE (1969). Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970 o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais.

Ariano foi secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes (1994-1998), membro da Academia Paraibana de Letras (APL/PB), Academia Pernambucana de Letras (APL/PE) e da Academia Brasileira de Letras (ABL). Em 2004, com o apoio da ABL, a Trinca Filmes produziu o documentário O Sertão: Mundo de Ariano Suassuna, dirigido por Douglas Machado. Era torcedor fanático do Sport Clube do Recife.

Assista a trecho de aula-espetáculo ministrada por Ariano em dezembro, quatro meses depois de ser internado devido a infarto e derrame

Parceria
Por muito tempo, Ariano teve um modo trágico de ver a vida, refletida nas suas primeiras obras. Depois que conheceu a companheira Zélia, em 1951, passou a ter uma visão menos dolorosa do mundo, o que abriu espaço para a veia cômica nos textos. Ariano conheceu Zélia quando tinha 17 anos, e ela 13, mas só viriam a namorar três anos depois.

“Foi um encontro fundamental para mim. Até o ano de 1951 eu só escrevia tragédia. Eu nunca tinha procurado canalizar para o teatro uma veia cômica que as pessoas da minha família normalmente têm. Os Suassuna, de modo geral, são bons contadores de história. Depois de conhecer Zélia e entrar no Teatro do Estudante foi que comecei a usar esta veia cômica. Eu acredito que o teatro e a arte, de um modo geral, me ajudaram com relação a isto, mas também não posso esquecer a colaboração da minha mulher”, afirmava, em 2005.

Veja as principais obras do autor:

LINHA TEMPO

1927 – Nasce em 16 de junho, no Palácio da Redenção, sede do governo da Paraíba. Filho de João Urbano Pessoa de Vasconcelos Suassuna e Rita de Cássia Dantas Villar, era o oitavo filho de uma família que teria, ao todo, nove herdeiros. Naquela época, a capital paraibana, atual João Pessoa, chamava-se Nossa Senhora das Neves. Então presidente do estado (hoje um governador), João Suassuna pensou em dar à criança o nome de Pedro, mas resolveu homenagear um santo que vivera séculos antes no Egito.

1945 – Três anos depois de se mudar de vez para o Recife, deixando a Taperoá da infância, Ariano Suassuna publica o primeiro poema: Noturno. No colégio Oswaldo Cruz, para onde segue depois de estudar no Americano Batista e no Ginásio Pernambucano, fica amigo de Francisco Brennand. Todos os seus irmãos – Saulo, João, Lucas, Marcos, Germana, Beta, Selma e Magda – agora estão estabelecidos na cidade.

1947 – Ariano escreve sua primeira peça de teatro: Uma mulher vestida de sol. O texto conquista o prêmio Nicolau Carlos Magno, do Teatro do Estudante de Pernambuco (TEP), mas nunca estreia – só em 1994 seria adaptado para a TV. Concebe Cantam as harpas de Sião, que reescreveria uma década mais tarde, como O desertor de Princesa. Ainda em 1947, um ano depois de promover uma cantoria popular no Teatro de Santa Isabel, Ariano começa a namorar com Zélia de Andrade Lima, na festa de aniversário de uma amiga em comum.

1952 – Depois de duas temporadas em Taperoá, para onde fora com o intuito de se curar da tuberculose que contraíra no Recife, Ariano volta a Pernambuco e começa a trabalhar no escritório do jurista Murilo Guimarães. É um jovem advogado que ao lado de Gastão de Holanda, José Laurênio de Melo, Aloísio Magalhães, outros bacharéis em Direito, e a Orlando da Costa Ferreira, para montar, três anos depois, O Gráfico Amador, uma sociedade que imprimiria cerca de trinta livros em sete anos. O primeiro, a sair em 1955, é Ode, de Ariano Suassuna.

1955 – No ano anterior, Ariano desistira da carreira na advocacia, literalmente queimando seus livros de direito, e escrevera O rico avarento, baseado em uma peça de mamulengo. Mas é atendendo a uma encomenda do TEP que ele gradualmente se afasta da seara trágica para incorporar elementos mais cômicos a seu teatro. Surge o Auto da Compadecida, que estrearia em setembro do ano seguinte, para um Santa Isabel sem muito público.

1957 – Casa-se com Zélia em 19 de janeiro. Terão seis filhos: Joaquim, Maria, Manuel, Isabel, Mariana e Ana. Auto da Compadecida é encenado no I Festival de Amadores Nacionais, da Fundação Brasileira de Teatro, no Rio de Janeiro e ganha a medalha de ouro da Associação Brasileira de Críticos Teatrais. Ariano vence o prêmio Vânia Souto de Carvalho com O casamento suspeitoso, montada pela Companhia Sérgio Cardoso, com direção de Hermilo Borba Filho, em São Paulo; e a medalha de ouro da Associação Paulista de Críticos Teatrais por O santo e a porca.

1967 – Completa uma década como professor na Universidade Federal de Pernambuco, onde lecionou Teoria do Teatro, Estética e Literatura Brasileira no Centro de Artes e Comunicação e História da Cultura Brasileira no mestrado em História da UFPE. É membro fundador do Conselho Federal de Cultura, do qual fará parte até 1973. No ano seguinte, funda também o Conselho Estadual de Cultura de Pernambuco, que integrará até 1972. E, em 1969, é nomeado diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPE pelo reitor Murilo Guimarães. Ficará no cargo até 1974.

1970 – Em 18 de outubro, o concerto Três séculos de música nordestina – do arroco ao Armorial e uma exposição de gravura, pintura e escultura lançam o Movimento Armorial. Desde 1969 Ariano se juntara a Capiba, Guerra Peixe, Jarbas Maciel e Clóvis Pereira em busca de uma música erudita nordestina que se amalgamasse a seu teatro; à poesia de Deborah Brennand, Janice Japiassu, Marcus Accioly e Ângelo Monteiro; à gravura de Gilvan Samico; e romance de Maximiniano Campos. Publica poesias inéditas no volume O pasto incendiado.

1971 – É publicado o Romance d’a pedra do reino e o príncipe do sangue do vai-e-volta pela editora carioca José Olympio; Ariano vinha se dedicando à obra desde 1958. A história narrada por Dom Pedro Dinis Quaderna se passa na Paraíba de 1930, e retoma fatos reais, como a tragédia da Serra do Catolé, onde fica a verdadeira Pedra do Reino. O livro tem 635 páginas e passaria mais de três décadas fora de catálogo, sendo reeditado somente em 2004, pela mesma editora. Ainda em 1971, A pena e a lei sai pela Livraria Agir.

1975 – O então prefeito do Recife Antônio Farias coloca Ariano como Secretário de Educação e Cultura, cargo que exercerá até 1978. Pela Editora Universitária, da UFPE, publica Iniciação à estética. No Diario de Pernambuco publica os folhetins de Ao sol da onça Caetana, primeiro livro de O rei degolado. A parceria com o Diario segue até 1977, com o fim d’As infância de Quaderna e o início de artigos dominicais (A confissão desesperada). Ainda no Diario, Ariano, em 1981, escreve uma carta “pedindo sossego”, intitulada Despedida.

1990 – Em 9 de agosto, Ariano é empossado como sexto ocupante da cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras, para a qual havia sido eleito um ano antes. Vai à posse com um fardão feito por Edite Minervina, costureira recifense, e com bordados criados por Cicy Ferreira, do Clube das Pás. No discurso, cita Os sertões e Euclides da Cunha. “Se queremos, mesmo, encontrar um caminho para nosso país, temos que segui-lo, levando adiante, na medida das forças de cada um, a chama iluminadora daquele que foi e continua a ser a obra fundamental para o entendimento do Brasil”.

1995 – No terceiro governo de Miguel Arraes, assume a Secretaria de Cultura do Estado, onde ficará até 1998. Dentro do programa de trabalho, cria o conceito de aula-espetáculo, que o levaria a percorrer teatros, escolas, congressos e centros culturais do país inteiro, às vezes acompanhado de uma trupe de músicos e dançarinos, outras vezes sozinho. Festeja cinco décadas de vida literária e, ao participar da III Cavalgada à Pedra do Reino, é coroado Cavaleiro da Pedra do Reino. Da UFPE, de onde se aposentara desde 1989, recebe o título de professor emérito.

2002 – A escola de samba carioca Império Serrano escolhe como tema de seu carnaval Aclamação e coroação do imperador da Pedra do Reino Ariano Suassuna. Ele desfila na Marquês de Sapucaí, ao lado de Zélia, da sambista Dona Ivone Lara e do vaqueiro Zeca Miron, de São José do Belmonte. Vem também dessa pequena cidade uma plateia de 150 pessoas, que viajou de ônibus para ver o escritor e participar do desfile. Recebe, ainda neste ano, o prêmio nacional Jorge Amado de Literatura e Arte, concedido pela Secretaria de Cultura e Turismo da Bahia.

2007 – Pela segunda vez, assume o cargo de Secretário de Cultura de Pernambuco, no governo de Eduardo Campos, neto de seu amigo Miguel Arraes (falecido em 2005). Isso ocorre nove anos depois de se despedir da vida pública e política, em carta publicada nos jornais, para se dedicar ao novo livro. Convoca artistas populares para assessorá-lo na secretaria. Comemora bodas de ouro com Zélia e acompanha as comemorações dos seus 80 anos, que incluem homenagens, novas publicações e a exibição da microssérie A pedra do reino, de Luiz Fernando Carvalho.

2011 – Torna-se secretário da Assessoria ao Governador.

2013 – Sofre infarto do miocárdio e posterior derrame e permanece internado por seis dias no Hospital Real Português. Em dezembro, volta a realizar aulas-espetáculo, após quatro meses de recuperação.

2014 – Ariano foi o homenageado do Galo da Madrugada, no Carnaval do Recife. Em abril, também recebeu homenagem na 2ª Bienal do Livro de Brasília. A escola de samba Unidos de Padre Miguel informou que o escritor será tema do desfile de 2015, com o enredo O cavaleiro armorial mandacariza o Carnaval, escrito pelo carnavalesco Edson Pereira.

MATÉRIA ESPECIAL DO DIÁRIO DE PERNAMBUCO AO MESTRE ARIANO SUASSUNA.